1. Você quer entender a economia mundial de forma simples, sem o uso de jargões e complicações matemáticas, para aplicar os conceitos nas situações do dia a dia.
  2. Seu evento deseja apresentar um panorama histórico e social da situação atual da economia brasileira
  3. Sua plateia precisa entender com clareza conceitos básicos de economia e quer saber quais são os cenários econômicos mais prováveis no Brasil nos próximos anos. A informação técnica pode ser ampliada com o conhecimento especializado de Julio Pires.

  1. Governo Dilma: perspectivas e desafios
  2. Para entender a economia brasileira
  3. Os pensadores da economia
  4. As grandes correntes da economia
  5. Para entender a economia

Quem é

Possui graduação em economia pela USP (1985), graduação em história pela USP (1990), mestrado em economia pela USP (1989) e doutorado em economia pela USP (1993).

Atualmente é professor doutor do Departamento de Economia da FEA-RP/USP e professor titular do Departamento de Economia e do Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia Política da PUC-SP.

Saiba mais

Detalhe dos Temas

O curso discute a situação atual da economia brasileira, tendo em vista uma perspectiva histórica, com destaque para as mudanças mais recentes operadas a partir da crise do modelo de substituição de importações nos anos 1980, o novo modelo econômico implementado a partir do Governo Collor, o Plano Real e as políticas econômicas dos Governos Fernando Henrique, Lula e Dilma.

  1. O processo de substituição de importações: desenvolvimento, auge e crise
  2. O novo modelo de desenvolvimento econômico: abertura econômica e o novo papel do Estado
  3. Plano Real: finalmente a estabilidade de preços
  4. Governos FHC: política econômica e reformas modernizantes
  5. Governos Lula: ruptura ou continuidade?
  6. Desempenho e perspectivas econômicas do Governo Dilma
O curso, introdutório e abrangente, aborda o pensamento dos principais nomes que constituíram a Economia como ciência, sendo passagem obrigatória para aqueles que pretendem conhecer mais sobre a história do pensamento econômico moderno de forma acessível e rigorosa. Cada encontro expõe a tese central de um autor e suas relações com o contexto histórico, aspectos biográficos e sua contribuição para a Economia, sintetizando mais de 200 anos de pensamento.

  1. Adam Smith e A Riqueza das Nações (1776): o pai da economia moderna
  2. Marx e o valor-trabalho: O Capital (1867)
  3. Alfred Marshall (1842-1924) e a lei da oferta-demanda
  4. Joseph Schumpeter (1883-1950) e a teoria do ciclo econômico
  5. John Maynard Keynes e a macroeconomia: A Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda (1936)
  6. Milton Friedman (1912-2006) e o liberalismo econômico
  7. Hyman Minsky (1919-1996): “a estabilidade traz em si a instabilidade”
  8. Celso Furtado (1920-2004), desenvolvimento e subdesenvolvimento
  9. Amartya Sen (1933) e a teoria da decisão: o estado do bem-estar social
Os economistas, muitas vezes, tendem a divergir de forma substancial na análise de diversos problemas econômicos. Tal discordância deve-se às diferentes escolas de pensamento à qual cada um se filia. O curso pretende analisar as principais ideias, propostas e autores associados às principais correntes teóricas da economia, visando proporcionar uma perspectiva abrangente e imparcial da ciência econômica na atualidade.

  1. A pré-história da Economia: mercantilistas e fisiocratas
  2. A escola clássica
  3. A escola neoclássica
  4. Keynesianos e pós-keynesianos
  5. A escola austríaca
  6. Os novos clássicos e a moderna macroeconomia
Os cadernos de economia dos jornais falam muito sobre a inflação, a cotação da bolsa e o déficit externo, mas não ajudam a entender porque alguns países enriqueceram tanto nos últimos séculos enquanto outros não prosperaram, ou o que determina os preços e os salários em tais e tais lugares, ou, ainda, por que algumas leis que parecem ajudar só atrapalham. Sem o uso excessivo do jargão e sem complicações matemáticas, o curso apresenta os principais conceitos de economia, aplicando-os a situações do cotidiano em pequena e grande escala.

  1. Conceitos básicos: micro e macroeconomia. Sistema econômico: o que é qual sua dinâmica? PIB, PNB, Renda Nacional, Renda per capita. Distribuição de renda, pobreza e bem-estar
  2. Por que alguns países são ricos e outros são pobres? Determinantes do crescimento econômico no longo prazo
  3. O papel do governo e do setor privado no crescimento econômico no curto prazo: consumo, investimento, gastos do governo e setor externo. As funções da política econômica
  4. Política monetária: como funciona? Inflação e crescimento econômico. Os diversos índices de inflação. Atuação do Banco Central. O COPOM e o Sistema de Metas Inflacionárias
  5. Política cambial, comércio exterior e movimento de capitais no mundo: como se determina a taxa de câmbio e qual sua importância para a economia? A estrutura da balança de pagamentos. Qual a relação entre taxa de juros e taxa de câmbio?
  6. Política fiscal: a mãe de todas as políticas econômicas? Estrutura tributária e finanças públicas. Como o governo arrecada e gasta? Qual a importância da política fiscal para o desenvolvimento econômico e suas inter-relações com as demais políticas econômicas
Dilma Rousseff iniciou o seu segundo mandato em meio a um quadro econômico e um conjunto de expectativas bastante desfavorável: crescimento baixo, inflação no limite superior da meta, contas públicas deficitárias e desacreditadas e déficits externos recordes. Ao mesmo tempo, a situação internacional parece evoluir desfavoravelmente. Nesse contexto, os encontros abordam as possibilidades efetivas do segundo governo Dilma, discutindo os cenários econômicos mais prováveis nos próximos anos.

  1. Evolução da economia no primeiro mandato de Dilma: crescimento, inflação, setor externo, contas públicas, mercado de trabalho e distribuição de renda. Ortodoxia e heterodoxia: a “nova política econômica”
  2. A importância do contexto internacional: tendências da economia mundial e como elas afetam o Brasil. Perspectivas das exportações, fluxos de capital e taxas de câmbio
  3. O dilema crescimento x inflação: é possível combinar maior crescimento com menor inflação? O papel da política fiscal, monetária e cambial
  4. Restrições estruturais ao desenvolvimento econômico: produtividade e competitividade. O PAC e os gargalos da infraestrutura. Os problemas do sistema tributário brasileiro e a viabilidade da reforma tributária. Educação e desenvolvimento econômico: o atraso brasileiro

O que o público diz

Gostei muito do curso, pois não trabalho na área e decidi fazê-lo por conhecimento pessoal mesmo. Em alguns temas o professor foi muito didático, exemplificando de várias formas para facilitar o entendimento, o que para mim foi muito bom já que o curso tinha o propósito de explicar o básico sobre o assunto.
Achei o curso excelente. Abordagem interessante e bem relacionada à vida prática.

Na Mídia

Livros